Internet Notícias

Vídeo mostra youtuber Guigo Kieras sendo espancado por policiais em São Paulo durante o Carnaval

Guigo Kieras (Reprodução/Internet)

Como já tínhamos publicado aqui no BreakTudo antes, o youtuber Guigo Kieras foi agredido por policiais em São Paulo ontem, sábado (10). Na noite de hoje o assunto ganhou matéria no Fantástico da Rede Globo e foi publicado um vídeo no qual os policiais aparecem batendo no jovem que também é cantor.

O youtuber, que aborda assuntos relacionados ao LGBTQ+ em seu canal,  contou que ele e um amigo foram espancados na rua por policiais, de acordo com o relato dado por ele, tudo leva a crer que foi homofobia, neste momento muitos fãs e internautas estão comentando o caso como homofobia. Guilherme contou que ele apanhou de cassetetes, levou socos e chutes e um mata-leão, depois do golpe ele ficou desacordado.

De acordo com informações do G1, a cena começou na frente na marquise de uma churrascaria. Guilherme e seu amigo, João Henrique Félix, 27 anos, foram se abrigar da chuva. Quando chegaram, vários policiais militares já estavam no local. Eles pediram para que os dois saíssem.

Os amigos disseram que obedeceram e correram para se abrigar sob uma árvore. Foi então que os policiais foram até eles e disseram que os dois não poderiam permanecer ali também.

“Nós estávamos no meio do bloco na Barra Funda e já estava quase no final. Começou a chover muito, então, o povo começou a se abrigar embaixo de marquises, embaixos de ponto de ônibus para tentar fugir da chuva. Eu e um amigo saiu em busca de abrigo e a gente encontrou uma marquise de um restaurante que tinha próximo ali do bloco, nós tentamos ficar embaixo”, disse Guilherme.

Segundo ele, os policiais pediram para eles saírem do local. “Alguns policiais tinham cercado aquela área como deles, então eles preferiam que as pessoas não invadissem, então eles não deixaram que a gente entrasse. A gente tentou entrar elas falaram: não, vocês não podem entrar aqui. A gente não questionou e andou por mais alguns dois ou três metros, onde tinham algumas árvores e a gente se alojou embaixo delas e se abraçou para se proteger do frio.”

“Uns policiais foram até a gente e um deles falou que ali também não podíamos ficar. Eu questionei já que não estava atrapalhando o trabalho dos policiais, não tinha ninguém por ali e não havia nenhum problema aparente. Nisso nós fomos respondidos com cacetadas, eles saíram correndo atrás da gente. Meu amigo foi para um lado, eu fui para o meio da multidão, meu amigo caiu no chão mas conseguiu se safar da polícia depois de levar algumas porradas.”, relatou Guigo.

Ele contou que foi torturado: “Acabei sendo pego, fui arrastado até uma rua afastada, onde estavam os carros da PM estacionados. Ali foram socos, pontapés, porrada na boca, mata-leão, foi uma sessão de tortura.”

Dá play para assistir um trecho do vídeo:

 

Notícias sobre:
Curta nossa página e siga-nos no Instagram @breaktudoreal e no Twitter @breaktudo