Luca Moreira

Luca Moreira recebe atriz Mika Alves em entrevista

Dotada de múltiplas habilidades artísticas, a atriz Mika Alves brilha cada vez mais no cenário cultural carioca! Ela atua, canta e dança.

Seu primeiro contato com a arte foi através do teatro, onde atuou em  seu papel mais desafiador: fazer uma versão do personagem Timão do clássico “O Rei Leão”. Já no cinema, sua estreia foi no filme “Filhas do Rio” do diretor Washington Carvalho, uma releitura sobre a triste história da violência sofrida pelos adolecentes no Rio de Janeiro.

Como foi que o teatro começou a ganhar espaço na sua vida?

O teatro começou a ganhar espaço na minha vida desde que eu era pequena. Não entendia muito bem, só queria estar lá. Com o tempo eu cresci e fui entendo que era aquilo que eu queria pra minha vida.

Sendo uma menina de múltiplos talentos, acredita que isso possa influenciar de certa maneira o seu crescimento como atriz?

Sim, porque além da atuação, ter outras habilidades pode ajudar no crescimento profissional e pessoal.

Quando não está trabalhando, quais são seus passatempos favoritos?

Bom, gosto de surfar, andar de skate, conversar com as minhas amigas, e assistir séries.

Sobre o longa-metragem “Filhas do Rio” que retrata um cenário de muita violência na cidade, como foi participar de um projeto com um enredo tão forte?

Foi tenso! Porque falar sobre a violência do nosso Rio de Janeiro não é fácil. Eu pude viver na pele o que uma estudante em uma área de violência sofre.

Tendo contabilizado diversas produções teatrais no cúrriculo, qual foi o trabalho mais dificil que você encarou?

O mais difícil foi dar vida pra um dos mais consagrados personagem da Disney, o Timão,  sua voz e corpo não é tão fácil quanto parece ser. Tive que assistir o filme mais de 10 vezes, mais no final deu tudo certo.

Quando foi sua primeira experiência profissional?

No teatro, foi com a Fazart Produções, dirigida pela Grazi Luz, já no cinema, foi em “Filhas do Rio”, dirigido por Washington Carvalho. Tambem não posso deixar de ressaltar minha experiência com o curta metragem “O Assassinato de Julieta” da diretora Bia Oliveira.

Como é conciliar o dia-a-dia de trabalho com os estudos?

Nada fácil (risos). Minha mãe é quem cuida de toda minha agenda.

Deixe uma mensagem

Siga sempre seu sonho. Não deixe que as pessoas falem ao contrário, e lembre-se só você pode realiza-lo ou distrui-lo. Beijinhos!

Curta nossa página e siga-nos no Instagram @breaktudoreal e no Twitter @breaktudo