Luca Moreira

Luca Moreira entrevista Thiago Augusto, o “Imaginago” do YouTube

Dono de bordões que se tornaram sucesso na comunidade do YouTube, como “Será que eu tô fumando banana?” entre outras que a gente ama ouvir! Thiago Augusto carrega consigo o orgulho de ter sido o pioneiro na plataforma a desenvolver um canal com conteúdo totalmente voltado a desenhos animados.

Prestes a completar a marca de 1 milhão de inscritos, o foco dos vídeos do canal são mostrar ao público familiar teorias sobre histórias de desenhos animados como “Shrek”, “O Rei Leão”, “Coraline”, além de também elaborar listas e apresentar teorias sobre os estúdios de hollywood que tanto amamos, como a Pixar e a DreamWorks.

Venha conhecer melhor quem é o Imaginago e como surgiu a ideia desse canal tão incrivél.

Como surgiu a ideia de criar o canal?

Eu sabia que o público fã de animação já existia no Youtube porque eu assistia alguns vídeos isolados sobre o tema. Mas não existia nenhum canal focado em animações. Sempre tive vontade de ter um canal, então resolvi arriscar um canal focado no assunto. Vem dando certo.

De onde veio o nome “Imaginago”?

Eu estou há muito tempo com a ideia de ter um canal. 2 anos antes de sair o primeiro vídeo eu já pensava nisso. Não sabia nem qual iria ser o tema do canal, mas sabia que envolveria criatividade. Então peguei a palavra “Imaginação” e juntei com o meu nome real “Thiago”. Daí surgiu o “Imaginago”.Um pouco decepcionante, eu sei (risos).

Com tantos assuntos para escolher, o que o fez seguir para o lado dos desenhos?

Sempre fui fã de animações. Desde muito pequeno eu alugava VHS na locadora ao lado da minha casa e assistia repetidas vezes todos os desenhos. Até chegar o momento em que eu começava a criar conexões entre eles na minha cabeça. Pesquisando, notei que era necessário focar em uma tema no Youtube pra criar engajamento. Então, pensei em animações. Não só porque eu amo a temática, mas também porque não existia sequer 1 canal no Brasil focado no tema.

O que você acha da concorrência dos canais desse meio cultural no YouTube?

Olha, como eu comecei sozinho, não enfrentei concorrências. Por muito tempo fui o único que falava exclusivamente sobre o tema. Mas, agora vejo alguns canais surgindo. Não cheguei a acompanhar nenhum, por falta de tempo, mas sei que estão aparecendo. Mas acho que no youtube a palavra “concorrência” é muito forte. As pessoas conseguem assistir tudo o que querem, quando querem.

Geralmente, de onde vêm as inspirações para a criação do seu conteúdo?

Tenho que assistir aos filmes novamente para ver se enxergo algo que não vi quando era pequeno e tentar me inspirar. Ou então, eu procuro alguma teoria de um americano aleatório e tento complementá-la de alguma forma. Mas a primeira opção é a mais comum.

Qual dica você dá para aqueles que ainda estão dando os primeiros passos na plataforma?

Ao invés de tentar reproduzir coisas que já fazem sucesso no momento, tente trazer algo novo.

Como se define por si próprio?

Sou um louco que procura camadas mais profundas em histórias aparentemente superficiais.

Deixe uma mensagem.

Amo muito uma das frases do Walt Disney: “Eu gosto do impossível porque lá a concorrência é menor”.

Curta nossa página e siga-nos no Instagram @breaktudoreal e no Twitter @breaktudo

Sobre o autor

Bruno Cunha de Sousa