Luca Moreira

Luca Moreira e Bárbara Maia falam sobre amizade da atriz com Deborah Secco em entrevista

Conhecida como Luiza em “Malhação – Pro Dia Nascer Feliz”, a atriz Bárbara Maia de 17 anos, apesar da idade já provou ao povo brasileiro que com certeza já é uma grande atriz, assim como todos na Malhação, Barbara também compartilha da mesma sintonia e amizade do restante do elenco da novela.

O mais incrível disso tudo é que quando pensamos na profissão de uma atriz, nos vem à cabeça que a menina não pode ser tímida, tem que ser comunicativa e tudo mais, porém a história de vida da Bárbara consegue quebrar todos esses padrões que nós que mesmo estando envolvidos na carreira artística e que não estamos nas frentes das câmeras acreditamos que sejam vitais.

Na hora de falar dessa enorme família que é integrada pelo elenco da novelinha teen, Bárbara não se esconde de ninguém na hora que é perguntada sobre o seu amor, amizade e sintonia de atriz Deborah Secco, é muito amor para uma só história gente.

Como e quando foi que você decidiu ser atriz? No começo a ideia foi muito aceita pela família e pelos amigos? Eu era muito tímida, e um amigo do meu pai o incentivou a me colocar na agência Desir, onde comecei como modelo. Participei de desfiles para grifes infantis como Lilica Repilica e Bicho Comeu e também fiz alguns comercias de TV. Esses trabalhos me estimularam a ter mais intimidade com o universo artístico e por isso pedi aos meus pais para me matricularem na CAL (Casa de Artes das Laranjeiras) para fazer um curso de teatro. Na CAL eu me encontrei, percebi que tinha perdido totalmente a timidez e me descobri como atriz. Esse contato com o inicial com o teatro foi fundamental para a minha escolha.

Minha família sempre me apoiou em tudo. Desde quando comecei como modelo até o momento que decidi me tornar atriz, sempre pude contar com o incentivo de todos. Eles são essenciais para minha vida e apoiam tudo que me faça sentir feliz e realizada.

Sobre uma matéria que saiu no site Ego da Globo, a sua relação com atriz Deborah Secco, vocês são bem ligadas uma na outra. Como é a sua relação com o restante do elenco da novela? Rola amizade fora das telinhas também, no dia-a-dia? Deborah é ótima, super parceira, uma verdadeira maezona na ficção e na vida real. O clima das gravações é incrível, porque a energia entre a gente é maravilhosa e isso nos ajuda a passar essa sintonia para o público. Ela nos dá muitos toques, passa um pouco da experiência dela para a gente, enfim, é uma grande troca dentro e fora da tela. Umas das coisas que aprendi com ela é que a carreira de ator é cheia de altos e baixos, e é muito importante que a gente nunca pare de estudar. Eu me acho parecida com ela sim, até fisicamente para dizer a verdade. Temos uns traços semelhantes, rs.

Minha relação com o resto do elenco é ótima também! Em Malhação somos uma grande família, sem espaço para disputa de egos, e grandes vaidades. O clima nos Set de gravação é de total harmonia, nós estendemos nossa relação para fora do Projac, saímos juntos, estamos sempre nos falando, somos um grupo unido, de amigos mesmo!

Como surgiu a oportunidade de entrar para o elenco de “Malhação – Pro Dia Nascer Feliz”? Foi seu primeiro trabalho na Globo? Eu fiz três testes para Malhação e obviamente, conforme ia passando pelas etapas, minha ansiedade só aumentava. A princípio, após esses três testes, eu achava que já estava quase dentro do Projeto, até que minha mãe recebeu um telefonema dizendo que eu teria que passar por um quarto teste. Lá fui eu com aquele frio na barriga…quando entrei na sala para onde me encaminharam tinham várias pessoas aguardando também e eu pensei: “Caramba o que é isso? ” Dava para perceber que aquilo não era uma sala para testes e todos se entreolhavam curiosos, mas ficamos na espera. Até que de repente entraram os diretores, produtores e o autor de Malhação nos dizendo: Parabéns, vocês estão na próxima Malhação! Antes eu já tinha trabalhado na Globo na Novela Cordel Encantado, interpretando a Dulcina, filha dos atores Emanuelle Araújo e Guilherme Fontes.

Como foi a sensação de quando você recebeu a confirmação de que você havia passado no teste e que estaria formando o elenco da novela? Nossa, entrei em choque! Depois que soube que meu personagem seria a Luiza então, fiquei super emocionada. Foi uma choradeira… (risos).

A personagem Luiza no começo era apaixonada por Lucas, mais só mais tarde conseguiu ficar com ele. Você se identifica em algum ponto com sua personagem? Na hora de montar a personagem, você levou alguma característica pessoal sua para as telas? Luiza é uma personagem que se parece comigo e ao mesmo tempo me ensina muito, é realmente um presente. Aprendo muito com a Luíza. E ela vem crescendo na trama, já tem uma história dela, está namorando… é incrível ver essa evolução do personagem, uma sensação única. Sem contar que estou realizando um sonho, Malhação é um projeto que eu sempre quis fazer. E ainda tive a sorte de contracenar com a Deborah Secco que na trama é a melhor amiga da filha, como eu sou a melhor amiga da minha mãe na vida real, e ainda ter Caio Manhente como irmão, poxa…é uma troca diária, estou amando ser a Luíza!

O fato de ser menor de idade já te atrapalhou em alguns momentos na sua carreira? Te deu algum limite em alguma seleção ou algo assim? Não, nunca me aconteceu. Minha idade até me limita a fazer algumas cenas, tipo um beijo na boca muito ardente, mas o fato em si de ser menor de idade nunca atrapalhou minha carreira.

Se Liga!  Ainda não nos segue no Instagram? Corre lá, nosso @ é @breaktudoreal , voce pode nos seguir também no Twitter @breaktudo e no Facebook BreakTudo, aguardamos você lá.

Sobre o autor

Luca Moreira

Luca Rocha Moreira nasceu em Niterói – RJ, no dia 14 de maio de 1998. Descendente de família mineira por parte de mãe, é filho da funcionária pública Lucia Maria Rocha da Silva e do designer gráfico Luiz Carlos Falcão Moreira. Estudou a infância toda em rede particular de ensino e durante o ensino médio, cursou integração com técnico em engenharia naval pela Escola Técnica Estadual Henrique Lage, unidade componente da Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado do Rio de Janeiro, onde participou de diversos protestos relacionados ao grêmio estudantil.

Enquanto estava cursando a escola, iniciou um curso de interpretação teatral na Oficina Social de Teatro, onde teve seu primeiro contato com as artes cênicas, onde recebeu aulas do ator e professor Alécio Abdon, porém se retirou do curso por motivos de dificuldade em interpretar seus personagens. Ainda no segundo grau, montou uma página no Facebook, onde começou a falar de múltiplos assuntos, entre eles esportes, nutrição e cultura. Em março de 2016 foi descoberto pela produtora teatral Grazi Luz, dona da Fazart Produções Artísticas, quando recebeu seu primeiro convite para ser aprendiz de comunicação da companhia, ainda que com 17 anos.

Seu interesse pelo jornalismo teve início alguns meses após sair da produtora, quando começou a publicar artigos no “Almanaque Mídia” na época comandado por Esdras Ribeiro. Algumas semanas depois do fechamento do portal, foi abordado pelo jornalista brasiliano Daniel Neblina, que o convocou para integrar o time de colunistas do “RegistroPop”, onde despontou como entrevistador-chefe do veículo, foi aí que iniciou sua carreira como jornalista.








Siga no Twitter