Luca Moreira

Luca Moreira conversa com Nicolle Castro do The Voice Kids em entrevista

Natural da cidade do Rio de Janeiro, a atriz e cantora Nicolle Vieira de Castro, teve sua vida desde pequena mergulhada na arte. Quando tinha apenas 1 ano de idade já demonstrava grande interesse pela música e pela dança e já seguia fazendo fotos para publicidade, sendo seu primeiro comercial para uma marca de fraldas. A partir daí começou a chamar atenção de agências para outras campanhas.

Iniciou no ballet aos 3 anos de idade e no canto dois anos depois, mesmo sem ser alfabetizada. Aos 5 anos fez sua primeira aparição nos cinemas ao lado de Xuxa Meneghel em “O Fantástico Mundo de Feiurinha”, lançado em 2007.

Estreou na TV em 2008, aparecendo principalmente em flashbacks de nomes consagrados da dramaturgia como Fernanda Rodrigues, Mariana Ximenes e Grazi Massafera. Dentro da Rede Globo, também esteve em “Êta Mundo Bom” e “Rock Story”.

Subiu nos palcos pela primeira vez em 2012 no musical “EntreMundos”, onde ficou por 4 meses. Seus trabalhos mais recentes no teatro foram em “Anos 80 – Um Musical de Filho pra Pai” e “A Princesa Que Só Queria Querer”.

Essa ano, Nicolle foi uma das selecionadas do time de Claúdia Leitte no “The Voice Kids”, onde apresentou a música “Tudo Pode Mudar” da Banda Metrô. Já na segunda seleção batalhou com outras 2 cantoras de 15 anos com o sucesso “Dangerous Woman” da norte-americana Ariana Grande.

Quando você começou a descobrir o seu talento no canto?

Na verdade, eu não tinha muita noção disso ainda. Só gostava muito de cantar. Cantava a toda hora. E como aqui em casa não tem ninguém com essa veia artística, eu não tinha muita ideia de que tinha esse talento. Minha mãe conta que começou a escutar de pessoas que entendiam do assunto que era bom que eu aprimorasse esse dom que eu tinha e ela me estimulou e me matriculou na aula de canto.

Como foi participar do The Voice Kids ?

Foi mágico ! Falando sério, ainda sinto como se estivesse vivendo um sonho de tão especial que é. Tantas pessoas tem esse sonho, a seleção é tão difícil, e eu estava lá ! A gente cresce muito como pessoa e como profissional ao participar de um programa como este. Aprimoramos demais o nosso conhecimento com o intuito de apresentarmos números cada vez mais lindos ! E esta edição foi demais !!!! A cada apresentação a produção se surpreendia com o nível dos candidatos. Estava alto demais ! Tudo muito maravilhoso !

Durante sua seleção no programa, o que a fez optar pelo time de Claudia Leitte ?

Eu optei pela Claudinha por que me identifico com ela no palco, pelas performances dela nos shows, pelo estilo de música. Além do mais, no dia da Audição às Cegas, ela foi muito fofa comigo antes da escolha. Chegou a dizer que o jeito com que eu me apresentava parecia com o dela. Na escolha da musica das batalhas, ela falava como se conseguisse me entender profundamente. Eu sabia que tinha feito a escolha certa !

Como foi dividir o palco com a Claudia em um show dela?

Que dia foi aquele! Eu quase não acreditei. Era o show da Claudia Leitte chamado “Prainha da Claudinha” e aconteceu em Búzios no Rio de Janeiro dia 31/03/2018. Ela escolheu para eu cantar a musica “Famosa” que é uma versão dela para a musica “Billionaire” do Bruno Mars. Eu simplesmente amo Bruno Mars. Inclusive tenho um cover desta musica dele no meu canal do YouTube. Nunca nenhuma criança do time da Claudia tinha dividido o palco com ela. Imagina como estava o meu coração? Subi no palco, nós nos olhamos e simplesmente começamos a cantar! Foi tão mágico, que no meio da musica ela trocou a versão em português que estávamos cantando para a versão em inglês e continuamos a cantar! Na parte da musica que é um RAP, parecia que ela estava cantando para mim. Foi lindo! No final, ela como técnica maravilhosa que é ainda me deu os melhores conselhos que eu podia ter. Jamais esquecerei este dia. E ainda sonho em repetir outras vezes! Porque não?

Em sua participação em “Rock Story” no ano passado, como foi estar ao lado de Lara Cariello?

Foi maravilhoso! Ela é uma fofa além de ser ótima atriz! Nos divertimos muito nos bastidores.

Como foi viver a Amelinha em “Êta Mundo Bom”? Tem muitas recordações da novela?

Foi muito legal estar em uma época em que ninguém da minha idade teve oportunidade de viver. Tenho ótimas recordações da novela. Desde a caracterização da personagem (adorei os vestidos), passando pelo cabelo (lindos super adequados para aquela época) e maquiagem, tudo foi maravilhoso. Sem contar o carinho do Sergio Guizé e do JP Rufino, né ?! Eles são maravilhosos.

Em “Flor do Caribe”, você interpretou a mesma personagem vivida pela Grazi Massafera, em flashback. Qual foi a sua preparação para este trabalho?

Eu lembro que quando soube que viveria a Grazi em flashback eu comecei a assistir a novela com mais atenção para poder me apoderar da personalidade da personagem. E assim foi. Quando cheguei para gravar imaginei aquela personagem que eu acompanhava adulta, como teria sido na minha idade. E gravei. Essas cenas foram lindas, na praia !

Como foi contracenar com a Monica Martelli em “Dilemas de Irene”?

Eu era super pequena neste trabalho. Mas lembro que a Monica era muito engraçada mesmo nas gravações. E também sempre muito gentil com todos.

A respeito da peça “Anos 80: um musical de filho para pai”, qual a importância de representar uma outra geração no palco?

Essa peça foi sensacional! A gente conseguiu fazer uma viagem no tempo para ver como eram as coisas na década de 80 e como são diferentes agora. Além disso, todos os pais que iam levar seus filhos para assistir ao musical se identificavam com todas as cenas! Eu amo essa peça!

Em “Nos tempos do Milk Shake Shake”, você substituiu Gabrielah Saraivah. Como é a responsabilidade de interpretar uma personagem ja vivida por outra atriz?

Na verdade eu estreei a peça no lugar da Gabi pois ela estava cumprindo compromissos profissionais em viagem, então acabei construindo uma personalidade minha para a personagem. Não tivemos a necessidade de ter a mesma personalidade, mas sim de seguir a mesma Direção da Mareliz Rodrigues para as cenas em que atuávamos. Acredito que cada uma construiu a personagem com suas próprias caraterísticas de atuação.

Como foi atuar sob a direção da Mareliz Rodrigues no teatro ?

Eu amo a tia Lili! Estou com ela ha muito tempo! Aprendo muito com seus ensinamentos e ela sabe que pode confiar em mim em qualquer montagem que venha a precisar ! Ela tem um olhar muito particular sobre o teatro infantil que eu adoro!

Em 2009, atuou no cinema no filme “Xuxa em O Misterio de Feiurinha”. Como surgiu a oportunidade de participar do longa?

Houve um teste e passei para ser a filha da Rapunzel no longa metragem que foi interpretada pela Angelica. Acredito que além do teste artístico, contou pontos também a semelhança com a Angelica, pois depois do filme, muitas pessoas diziam que eu realmente parecia filha dela na vida real!

Como foi sua experiência de estudo com a diretora Cininha de Paula?

A Cininha fazia a supervisão dos cursos do CN Artes que eu frequentei alguns anos. Suas intervenções eram sempre exigentes e diretas, o que nos fazia bem, pois tentávamos não errar mais as mesmas coisas e ficar mais atentas aos detalhes.

Em relação ao seu talento no canto e na dança, ainda pretende investir mais nestas duas áreas profissionalmente?

Logico! Eu amo cantar e dançar. Gosto de ser multi-talentos. Até porqueeu acho que o artista tem que ser completo!

Deixe uma mensagem para finalizarmos.

Há um tempo atrás eu fiz essa mesma entrevista para este site. Naquela época nesta mesma pergunta eu escrevi: Siga seus sonhos! E hoje, relembrando quanta coisa mudou, eu vejo que estou transformada. Meus sonhos e desejos continuam os mesmos mas muita coisa mudou. Nunca desista do que você acredita! Um dos meus sonhos se realizou, porque o próximo não pode ser o seu? NUNCA DESISTA DOS SEUS SONHOS!

Curta nossa página e siga-nos no Instagram @breaktudoreal e no Twitter @breaktudo

Sobre o autor

Bruno Cunha de Sousa