Connect with us

UpdateChart

Lista UC: 10 melhores baladas do Little Mix

Publicado

on

Imagem Reprodução: Instagram

Quando pensamos em Little Mix, a primeira coisa que nos vem a cabeça, além de seus vocais e performances impecáveis, são as composições e a quantidade de baladas incríveis que elas possuem em seu repertório. Então, em comemoração ao nascimento dos filhos da Leigh-Anne e Perrie e aos 10 ANOS do grupo, confira abaixo “10 melhores baladas do Little Mix”:

– These Four Walls


Música presente em seu segundo álbum de estúdio, o magnífico “Salute”“These Four Walls” é uma balada daquelas BEM depressivas e pesadas. Sua composição conta os sentimentos e a vida de uma pessoa que acabou de perder alguém, e percebemos que essa perda pode ser tanto para o fim de um relacionamento, quanto para alguém que já se foi. Situações que ficam claras nos versos:

 

“Eu tentei comer hoje, mas o nó na minha garganta ficou no meio”;

“Eu tentei sorrir hoje, mas percebi que não tem sentido”;

“Nessa hora, eu perdi todo o senso de orgulho, te chamo milhares de vezes”;

“Se eu tivesse mais uma noite para me despedir, se você não está aqui para apagar as luzes eu não consigo dormir, essas quatro paredes e eu”.

Cada integrante tem seu próprio verso nas primeiras partes da canção, já na última somos surpreendidos por uma harmonia feita por Leigh-Anne, Jade e Jesy enquanto Perrie abre seu vocal por cima até encontrar com as outras meninas e acabar junto com elas. Uma das melhores performances dessa linda canção é a do programa “Surprise Surprise” da ITV, disponível no YouTube.

 

– Good Enough 

Também presente no álbum “Salute”“Good Enough” é uma balada que fala sobre quando você não parece ser o suficiente para a pessoa que você gosta. Com versos tipo:

 

“Você notaria se eu desaparecesse?”

“Você roubou o amor que guardei para mim mesma, e te vi dá-lo para outra pessoa”;

“Você não poderia me amar se tentasse”

“Eu ainda não sou boa o suficiente? Eu ainda não valho tanto assim?”

Como de costume, Little Mix entrega vocais, high notes e harmonias excelentes nessa canção. As únicas performances que essa música tem são durante a “Salute Tour”. Você pode encontrar através do Youtube.

 

– Towers

Para terminarmos com o álbum “Salute”, vamos falar de “Towers”, uma balada que fala sobre quando você viveu um relacionamento e percebeu que nunca houve um carinho e cuidado vindo do seu parceiro, e quando finalmente acaba, você não consegue sentir absolutamente nada, pois se livrou de um relacionamento que não era bom:

“Você nunca me comprou flores, nunca me ajudou nas minhas horas mais difíceis…”;

“Uma vez éramos como torres, tudo podia ter sido nosso, mas você foi embora tarde e meu coração não sente absolutamente nada”;

“Me lembro de me sentir nas nuvens, mas estou de volta ao começo”;

“Eu não vou deixá-lo desperdiçar meu tempo”

Com todas as meninas dando tudo de si nos vocais e alcançando high notes de emocionar, elas performaram essa canção apenas durante a “Salute Tour”, disponível no Youtube.

 

– Secret Love Song pt.II

Embarcando direto para o terceiro álbum de estúdio, o grandíssimo “Get Weird”, vamos falar da famosa “Secret Love Song pt.II”. Uma linda homenagem à comunidade LGBTQIA+, a canção traz a história de um relacionamento escondido, que mesmo o casal se amando, ele não pode ser revelado e demonstrado em público.

“Mas nós sabemos disso, temos um amor que é sem lar”;

“Por que você não pode me abraçar na rua? Por que eu não posso te beijar na pista de dança?”;

“Gostaria que pudéssemos ser assim, porque não podemos ser assim? Eu sou seu!”;

“Por que eu não posso dizer que estou apaixonado, eu quero gritar dos telhados”;

A música é um dos maiores sucessos delas e contém diversas performances de tirar o fôlego, porém a mais recente pode ser considerada a melhor até agora, e aconteceu durante o programa que o grupo tem, o “Little Mix: The Search”. Mesmo após perder uma integrante, as meninas mostraram que são capazes de entregar vocais e high notes em qualquer circunstância que se encontrarem.

 

– Love Me Or Leave Me

Para encerrarmos a era “Get Weird”, vamos falar de uma das melhores dessa lista em questão de vocais, ela mesma, “Love Me Or Leave Me”. Canção composta majoritariamente com notas altas e longas, fala sobre um relacionamento que esfriou e passa por aquela fase de estranhamento, quando você percebe que seu parceiro(a) não sente mais o mesmo por você e seu tratamento e jeito mudaram completamente.

“Você se lembra quando você uma vez me amou? O que aconteceu?”

“Você diz que estou louca e não está acontecendo nada, você mente e sabe que eu sei. Querido no que nos transformamos?”

“Nós costumávamos nunca ir para a cama bravos, mas é tudo o que fazemos ultimamente”;

“Você mudou como se me odiasse, você me odeia?”

“Isso não é justo, me ame ou me deixe aqui”;

A música é considerada, pelos fãs, uma das mais injustiçadas do grupo, pois além de ser linda e com vocais inacreditáveis, a mesma não foi single, e não possui uma única performance, não foi cantada ao vivo nem mesmo em tour.

 

– Nobody Like You

Chegando no álbum de maior sucesso do grupo, o “Glory Days”, encontramos a canção “Nobody Like You”, uma das baladas mais gostosas do grupo. A música fala sobre quando seu relacionamento já acabou mas você sabe que ainda ama aquela pessoa e não consegue evitar, por mais que queira, percebe o quão vulnerável e dependente dela você ainda é:

“Eu tentei dizer adeus milhares de vezes, nenhuma delas eram verdadeiras”;

“Ninguém como você, eu estou gritando que não te quero, mas você sabe que quero”;

“Forte, um lado de mim que você nunca conheceu, pois você apenas me vê quando minha guarda está abaixada”;

“É errado, e eu odeio que essa seja a verdade, mas eu apenas gosto de mim mesma quando estou com você”;

Essa é outra canção que também só foi performada em turnê e com certeza é um dos momentos mais lindos da “Glory Days Tour”.

 

– Monster In Me

Faixa presente no quinto álbum  de estúdio do grupo, o “LM5”, considerado pelos fãs, o melhor álbum delas no quesito composições, a balada “Monster In Me” fala sobre reconhecer os erros e defeitos do seu par, seus monstros, e aceitá-los, pois você também reconhece os seus, e isso apenas os fortalece, apesar das brigas e desentendimentos, tudo acaba bem:

“Me toque, por que nós não matamos um ao outro lentamente?”;

“O que posso dizer,  oque posso fazer? O monstro em mim, ama o monstro em você”;

“Me segure, aperte um pouco mais forte até não podermos respirar”;

“Toda noite nós brigamos, é quente como o inferno, mas amo o jeito que você me faz gritar”;

“Todas as noites nos deixamos ir, eu choro e imploro por mais”;

Essa, assim como a maioria das canções presentes nesse álbum, é madura e com um ponto forte nos vocais, o único problema é ser injustiçada e não ter uma única performance ao vivo, nem mesmo em tour.

 

– Told You So

A segunda música no “LM5” que vamos comentar é “Told You So”, uma balada fofa que fala sobre amizade, que sabemos que é uma das características do Little Mix. A letra fala sobre quando sua amiga se magoa com algum relacionamento após você ter a avisado que ia dar errado. Mesmo ela não te ouvindo e voltado com o coração quebrado, você não joga na cara dela que você estava certa, apenas a escuta e a apoia, pois é o que ela precisa num momento como esse:

“Seja sincera, como está se sentindo amiga? Esteve chorando outra vez? Apenas se dê um tempo, respire”;

“Este garoto só estava te usando, nós te dissemos e você não escutou, mas finalmente você descobriu”;

“Ele nunca vai te amar como nós te amamos, mas por favor, ele nunca irá encontrar alguém como você”;

“Venha aqui em casa essa noite, eu tenho vinho e lenços, te abraçarei, acenderemos uma vela e falaremos como ele não era o cara, eu te disse, mas nunca irei dizer ‘eu te avisei’”;

Uma das músicas mais puras da discografia das meninas, faz com que repensemos no conceito de amizade e como tratamos nossos amigos. Nem sempre eles irão fazer o que falamos, mas nossa função não é julgá-los e sim apoiá-los se algo der errado.

Uma das performances dessa canção aconteceu durante um show delas para a Apple Music, você pode encontrar no YouTube.

 

– Woman’s World

A última música do “LM5” que falaremos é “Woman’s World”, um grito que pede por mudanças em relação às mulheres nesse mundo feito por e para homens. Nessa canção, talvez a mais direta que as meninas tenham sobre como é ser uma mulher, sobre machismo e misoginia, traz vocais calmos, como se fossem lamentações, em quase toda a composição, para no fim crescer e se transformar em agressiva, com notas altas e longas que te fazem arrepiar. É linda e emocionante do começo ao fim.

“Todo dia ela fala para sua filha “querida você não é apenas um rosto bonito”, diz que ela tem que trabalhar mais duro que qualquer outro homem, é assim que funciona”;

“Mas ela vai para o mesmo trabalho todos os dias, trabalha muito e ganha pouco, apenas pelo jeito que seu corpo é, isso não é insano?”;

“Se nunca te falaram como você tem que ser, o que vestir e como falar, se você nunca gritou para ser ouvido, você não viveu no mundo das mulheres”;

“E se você não consegue ver que algo tem que mudar, só querem o corpo e não o cérebro, se você acha que é assim que tem que ser, você não viveu no mundo das mulheres”;

Uma das performances que dão mais arrepio ao ver esse grupo cantando ao vivo, com certeza são as dessa música durante a “LM5 Tour”, disponível no YouTube.

 

– My Love Won’t Let You Down

“My Love Won’t let You Down” é uma balada pertencente ao mais recente álbum do grupo,  o “Confetti”. Com lindas harmonias durante toda a faixa, é uma música feita para reforçar sua amizade. Ao prestar atenção na letra, fica claro que elas cantam umas para as outras, afirmando que sempre estarão por perto quando alguma delas precisar.

“Eu virei correndo quando chamar meu nome, e sempre será desse jeito”;

“Eu estarei lá por você, não importa o que você esteja passando, a qualquer hora que você precise de mim”;

“Você foi derrubado um milhão de vezes, gritando, não sabe o que fazer, é quando estarei ao seu lado”;

“Nós podemos sentar no canto da sua cama, diga-me todos os medos na sua cabeça, eu te cantarei suas músicas favoritas, até a dor e as lágrimas irem embora”;

“Quando não tiver ninguém perto, quando seu último suspiro chamar, confie em mim, meu amor não te deixará para baixo”;

Ainda não fomos abençoados com uma performance dessa canção, mas os fãs têm esperança que na tour que está por vir, as meninas não deixem essa música de lado.

 

Bônus

– I Love You

Sendo a música favorita de Leigh-Anne, “I Love You” é uma linda balada que fala sobre ainda amar alguém apesar de tudo que aconteceu, apesar de tanta dor.

“Aqui vou eu de novo, eu ouço seu nome e me sinto quebrada, dolorida”;

“Você ainda tem poder sobre mim, está sempre acabando, mas ainda está acontecendo”;

“Eu só quero gritar até a minha voz acabar, mesmo se as lágrimas caírem e meu coração me odiar, eu só quero saber como eu posso me salvar”;

“Mesmo se essas três palavras me sufocarem e me levarem, querido, eu te amo”;

Pertencente ao álbum “Get Weird”, essa é outra música na lista de injustiçadas por Little Mix, pois não possui uma mísera performance para apreciarmos seus vocais ao vivo.

 

– Little Me 

Uma balada com influência Pop/R&B dos anos 2000, “Little Me” traz consigo uma mensagem para quando você se sente insuficiente e pequeno. Com conselhos do seu “eu futuro” para o seu “eu passado/presente”:

 

“Ela vive na sombra de uma garota solitária, tão quieta, você não escuta uma palavra, sempre falando mas não consegue ser ouvida”;

“Tem medo de falar mas não sabe o porquê”;

“Gostaria de ter sabido antes o que sei agora, de algum jeito voltar no tempo e escutar meus próprios conselhos: diria para ela falar, para gritar, falar um pouco mais alto, ser um pouco mais orgulhosa. Diria que é linda, maravilhosa, tudo que ela não vê…”;

“Você tem que falar, você tem que gritar, para o mundo saber que você está aqui agora, você pode ser linda, maravilhosa e tudo que quiser ser, pequena eu”;

“Se sente tão grande mas parece tão pequena”;

Sendo um dos singles do álbum, a música traz um clipe em preto e branco, com diversas mulheres que relatam suas próprias inseguranças e crianças contando o que querem ser quando forem adultas.

 

– Case Closed


Finalmente vamos dar um pouco de atenção ao primeiro álbum de estúdio de Little Mix, o “DNA”, pois há uma música que não tinha como não aparecer por aqui, que é “Case Closed”, uma balada sobre relacionamento abusivo e agressão. Logo no primeiro álbum, as meninas tiveram a capacidade de entregarem uma canção sobre um assunto tão sério de uma forma delicada:

“Estou gelada quando acordo porque eu não te sinto, quando eu não consigo respirar eu sei que é você, fico com um nó na garganta só de pensar em você”;

“Não faz diferença que você tenha sido julgado, ainda dói por dentro”;

“Tenho suas impressões digitais como evidências em todo meu corpo, coloque sua mão direita no livro e você será culpado”;

“Eu não posso esperar pra sempre, mas vai ser assim, para mim, nunca vai ser um caso encerrado, não interessa o que o veredito diz”;

Talvez pelo peso que essa música traga, ela nunca foi cantada ao vivo, mas com certeza ainda deixa sua forte marca na discografia do grupo.