Leo Dias diz que Alcolumbre era chantageado por história envolvendo traição, jornalista é criticado e questiona porquê Anitta pode falar de politica e ele não | BreakTudo
Cinema e TV Notícias

Leo Dias diz que Alcolumbre era chantageado por história envolvendo traição, jornalista é criticado e questiona porquê Anitta pode falar de politica e ele não

Se a Anitta virou cientista política…. pq não posso fazer fofoca de política ?”

Anitta e Leo Dias (Reprodução/Internet)

Na noite deste último sábado (13), o jornalista Leo Dias publicou em  sua coluna no Metropoles, uma matéria falando sobre uma suposta história envolvendo o senador David Alcolumbre.

“Vamos lá: soubemos que o senador se envolveu em uma história digna de filme policial. Brasileiro, lógico, daqueles sem muita qualidade. Quando ainda era deputado federal, Alcolumbre caiu em uma gravação comprometedora por conta de um amigo desembargador eleitoral do Amapá. O magistrado tinha uma amante e quem fazia, gentilmente, o favor de depositar uma quantia mensal a ela era o então deputado.”, escreveu Leo.

O jornalista continua a história dizendo que um dia Bruno, o marido traído, instalou um gravador e conseguiu provas que vão muito além do simples adultério, depois disso David virou uma vitima de chantagens, do homem traído que ameaçava expor o áudio.

Após publicar essa história na coluna, Leo Dias foi zuado por internautas por está falando sobre um assunto envolvendo um político, já que o foco de Leo eram celebridades.
No Twitter, Leo disse que pode sim falar desses assuntos, em um tweet ele questionou: “Se a Anitta virou cientista política…. pq eu não posso fazer fofoca de política ?”.
Tweets de Leo Dias:

Se Liga!  Ainda não nos segue no Instagram? Corre lá, nosso @ é @breaktudosite, voce pode nos seguir também no Twitter @breaktudo e no Facebook BreakTudo, aguardamos você lá.

Sobre o autor

Redação

Siga o site nas redes sociais, Instagram @breaktudosite Twitter /Facebook @breaktudo

Comente

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *