Connect with us

UpdateChart

Idoso de 60 anos é a primeira pessoa a passar por eutanásia na Colômbia sem padecer de doença terminal

Publicado

on

Victor Escobar Prado (Imagem: Reprodução)

Nesta sexta-feira (7), o colombiano Victor Escobar Prado, de 60 anos, se tornou a primeira pessoa na Colômbia a morrer por eutanásia sem sofrer de uma doença terminal. O procedimento, que consiste no ato de proporcionar a morte sem sofrimento a um doente afetado por alguma enfermidade incurável, é regulamentado no país, que é o único da América Latina a permitir legalmente tal prática.

O procedimento foi realizado em uma clínica da cidade de Cali e a morte foi confirmada por Luis Giraldo Montenegro, advogado de Victor que o ajudou a ganhar o direito de realizar a eutanásia. O processo judicial durou aproximadamente 2 anos e, nesse tempo, o colombiano conseguiu o apoio e torcida de parte da população que acompanhava a sua trajetória.

Victor possuia diversos problemas de saúde que afetavam diretamente sua qualidade de vida e, por isso, decidiu lutar pela realização do procedimento, visando por um fim em seu sofrimento diário. Ele sofreu dois acidentes vasculares cerebrais (AVCs), que foram agravados por conta das sequelas de um acidente automobilístico que havia sofrido há 36 anos e fez com que fosse submetido a quatro cirurgias na coluna.

Escobar também sofria de uma doença pulmonar obstrutiva crônica, diabetes, hipertensão, fibrose pulmonar, problemas cardíacos e tinha dificuldades de locomoção devido a uma paralisia no lado esquerdo do corpo. Ele afirmava em entrevistas que seus últimos 4 anos de vida foram de sofrimento e dor e que já não tinha mais o controle da eliminação de fezes e urina.

Pouco antes de morrer, o colombiano gravou um vídeo agradecendo as pessoas que se compadeceram com o seu caso. “Obrigado a todos os colombianos que de uma forma ou de outra nos deram apoio, essa confiança para continuar com nossa luta. Bênçãos e abraços a todos. E eu não digo adeus, mas até logo. A vida não se compra, aos poucos vai chegando a vez de cada um de nós. Pouco a pouco nos encontraremos onde Deus nos colocou. Abraços e bênçãos a todos (…) eu os estimo e amo de toda a minha alma”, disse na gravação.

Ao confirmar a morte de Victor no Twitter, o advogado Luis Giraldo disse: “Victor Escobar pediu para doar seus órgãos. Ele morreu às 21h20 de sexta-feira, 7 de janeiro de 2022, como era seu desejo. Victor conseguiu. Ele descansou da dor”.

Fonte: G1

Se Liga!  Ainda não nos segue no Instagram? Corre lá, nosso @ é @breaktudosite, voce pode nos seguir também no Twitter @breaktudo e no Facebook BreakTudo, aguardamos você lá.

Advertisement
Clique para comentar