Famosos

“Há 26 anos convivo com a depressão”, diz modelo e influencer que viu sua vida mudar na infância

Maiara Dias é modelo e uma bem sucedida influenciadora digital, com milhares de seguidores nas redes sociais, onde esbanja beleza e estilo. Uma mulher bonita, que chegou a ganhar um concurso de Miss em Goiás. O que muitos não sabem, no entanto, é que desde a infância ela convive com um drama familiar, e que esta situação foi a motivadora para sua trajetória de sucesso.

Maiara relata que desde a infância, quando tinha apenas cinco anos, sua mãe sofria com depressão: “família pra mim sempre foi e sempre será a base de tudo. Meus pais se separaram e eu tive que correr atrás sozinha pra cuidar dela, acompanhá-la nos médicos, e cercá-la de amor, e isso me motivou a ir a luta, foi o motivador de tudo que eu fiz na vida até aqui”, afirma.

Maiara começou a se envolver com moda e beleza profissionalmente, por ser uma área que sempre a atraiu, desde muito nova. Devido a sua beleza diferenciada, ela foi vencedora de um concurso de miss organizado em sua cidade, e deste momento em diante, oportunidades surgiram: “Quando fui miss Itumbiara, minha cidade natal, no sul de Goiás, as portas se abriram pra mim. Desde então comecei a trabalhar em eventos da Prefeitura, camarins e comecei a fazer amizade com cantores sertanejos. Daí foram surgindo os convites para diversos trabalhos, inclusive gravação de clipes musicais”.

Apesar de ter formação em administração, Maiara começou a ser chamada para gravar videoclipes de cantores sertanejos, e atuar como atriz: “uma das minhas paixões são as artes cênicas. Amo atuar e um dia sonho em ser atriz. Tenho participado de clipes musicais e sigo também a carreira de modelo,  desfilo para diversas grifes. Pra mim, o trabalho de modelo é um pouco como atuar, pois você vive um personagem, encarna uma personagem, para dar o tom do que aquele conceito e visão do estilista representado no desfile pede”.

Maiara sempre foi muito ativa nas redes sociais, e por causa das suas fotografias partilhados nas redes sociais, atraiu a atenção de grifes e confecções de roupas e acessórios. Começava então a sua carreira como influenciadora digital: “quando comecei a fotografar para varias lojas, automaticamente foram surgindo empresas da área da estética e beleza para fechar parcerias comigo. No começo eu fiquei muito assustada, porque aconteceu espontaneamente, eu não fui em busca disso. Mas daí estava bem na época do boom dessas profissões digitais, e como eu já tinha experiência com redes sociais acabei me engajando nisso ,e deu muito certo, porque amo trabalhar nesse meio.

Maiara estampou diversos editoriais de moda: moda praia, lingerie, noiva, maquiagem, e até mesmo foi capa de revistas, e tornou-se uma das principais influenciadoras digitais de Goiás, em especial no sul do estado, que é uma região próspera, por ser uma das principais produtoras de soja do Brasil.

Sobre a profissão de influenciadora, Maiara trata com muito profissionalismo e dedica-se ao máximo: “sempre amei tudo que seja relativo a artes. Desde criança sempre amei fotografia e artes, e apesar de ter me formado em uma área bem diferente dessa, as artes acabaram me dominando. Sou muito criativa e intensa, então mergulhei de cabeça nessa profissão. Os problemas de saúde da minha mãe foram o estopim para que eu começasse, e hoje é a maior motivação para eu não parar. Aprendi com ela a ser perseverante, lutadora, e por isso cada trabalho que faço é dedicado a ela, e me permite ter condições de cuidar dela mais e melhor”, conclui.

Se Liga!  Ainda não nos segue no Instagram? Corre lá, nosso @ é @breaktudoreal , voce pode nos seguir também no Twitter @breaktudo e no Facebook BreakTudo, aguardamos você lá.

Sobre o autor

Luca Moreira

Luca Rocha Moreira nasceu em Niterói – RJ, no dia 14 de maio de 1998. Descendente de família mineira por parte de mãe, é filho da funcionária pública Lucia Maria Rocha da Silva e do designer gráfico Luiz Carlos Falcão Moreira. Estudou a infância toda em rede particular de ensino e durante o ensino médio, cursou integração com técnico em engenharia naval pela Escola Técnica Estadual Henrique Lage, unidade componente da Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado do Rio de Janeiro, onde participou de diversos protestos relacionados ao grêmio estudantil.

Enquanto estava cursando a escola, iniciou um curso de interpretação teatral na Oficina Social de Teatro, onde teve seu primeiro contato com as artes cênicas, onde recebeu aulas do ator e professor Alécio Abdon, porém se retirou do curso por motivos de dificuldade em interpretar seus personagens. Ainda no segundo grau, montou uma página no Facebook, onde começou a falar de múltiplos assuntos, entre eles esportes, nutrição e cultura. Em março de 2016 foi descoberto pela produtora teatral Grazi Luz, dona da Fazart Produções Artísticas, quando recebeu seu primeiro convite para ser aprendiz de comunicação da companhia, ainda que com 17 anos.

Seu interesse pelo jornalismo teve início alguns meses após sair da produtora, quando começou a publicar artigos no “Almanaque Mídia” na época comandado por Esdras Ribeiro. Algumas semanas depois do fechamento do portal, foi abordado pelo jornalista brasiliano Daniel Neblina, que o convocou para integrar o time de colunistas do “RegistroPop”, onde despontou como entrevistador-chefe do veículo, foi aí que iniciou sua carreira como jornalista.








Siga no Twitter