Música Notícias

Edital da Associação Cultura Inglesa anuncia projetos selecionados para o 24º Cultura Inglesa Festival

Dez obras inéditas em diversas linguagens, inspiradas na cultura britânica, farão parte da programação do festival em 2020

Fernando Siqueira e Marcos Oliveira (Foto: Divulgação)

Os atores Fernando Siqueira e Marcos Oliveira em cena do curta-metragem “Antes Que Seja Tarde”, contemplado no edital do 23º Cultura Inglesa Festival

São Paulo, 12 de dezembro de 2019 – A Associação Cultura Inglesa anuncia os projetos selecionados em seu edital para compor a programação do Cultura Inglesa Festival. Os curadores analisaram mais de 260 projetos inscritos por proponentes dos estados de São Paulo, Santa Catarina e Bahia e selecionaram dez obras inspiradas em diferentes aspectos da cultura britânica. Em sua 17ª edição, o edital passou por uma reformulação e incluiu, em seus critérios de seleção, conceitos como multiculturalismo, pluralidade, interdisciplinaridade, processos de tradução linguística e cultural e diálogo entre culturas.

 

Liliane Rebelo, Gerente Cultural da associação destaca que o edital tem papel significativo no fomento da produção artística brasileira: “Os editais de incentivo são importantes instrumentos para a difusão de ações culturais em diversas regiões do País, sobretudo naquelas mais afastadas dos grandes centros. O resultado do edital, modernizado e mais sintonizado com a produção artística contemporânea, refletirá, em 2020, nosso apoio continuado à criação de obras inéditas, em uma busca constante por promover a cultura britânica no Brasil e a produção artística brasileira em múltiplas linguagens.”

 

Entre as obras selecionadas está o curta-metragem Border, do jornalista e pesquisador Raul Perez. O roteirista cresceu na conexão Grajaú-Jabaquara, fato que reflete em sua produção artística. Atuou como Coordenador de Comunicação da Spcine, empresa da Prefeitura de São Paulo criada para incentivar o desenvolvimento do setor audiovisual, de 2014 a 2019. É diretor e produtor do documentário “Quando Sinto que Já Sei”, que percorreu oito estados brasileiros registrando novas práticas em educação. A trama de Border trará questionamentos sobre pertencimento e territorialidade, além de discutir fronteiras físicas e simbólicas.

 

Mancala ou as Sementes de Akin, espetáculo de dramaturgia coletiva da atriz e escritora Érika Santana da Rocha também está entre os projetos contemplados. A artista começou a trabalhar como assistente de produção e direção no grupo teatral Companhia do Latão, de São Paulo – pouco tempo depois começou a colaborar com o grupo como atriz. Trabalhou na Companhia entre 2014 e 2019 nos espetáculos “O mundo está cheio de nós”, “Lugar Nenhum”, “O pão e a pedra”, entre outros. Na trama, a obra propõe ressaltar aspectos universais da infância e do brincar para além das diferenças históricas e socioculturais de diferentes países.

 

BRanimal – A Visionary Visit of Leigh Bowery in Brazil traz uma nova linguagem artística ao Festival, fruto da reformulação do edital. A obra é de autoria do estilista, artista multimídia e performer Alex Casimiro, que já teve passagens por diversas marcas de moda no Brasil e no exterior e, paralelamente, participou de exposições e projetos em espaços como SESC, Galeria Vermelho e TAL Tech Art Lab. Para o projeto que será apresentado no Cultura Inglesa Festival, o artista propõe uma série de performances urbanas inspiradas no universo imagético da artista performática australiana Leigh Bowery, conhecida por seus figurinos e maquiagens extravagantes. O título da obra é originário de um cruzamento das palavras “Brasil” e “Transanimal” – movimento artístico nascido em 2006 e inspirado na obra da artista.

 

Ampliando o alcance do edital para o estado da Bahia, foi selecionado o projeto A Desafortunada História do Romance de Julieta e Romeu, de Salvador. O proponente Djalma Thürler é Diretor Artístico da ATeliê voadOR Companhia de Teatro. Nos últimos dez anos, dirigiu os espetáculos “Cabaré vibrátil”, “Urbis in motus”, “Uma mulher impossível”, “Salmo 91”, entre outros. Como dramaturgo, escreveu obras como “O outro lado de todas as coisas”, “A noiva do condutor”, “O Diário de Genet” e “A Alma encantadora do Beco”. A obra contemplada mistura títulos de obras de Matteo Bandello, Shakespeare e João Martins de Athayde e utiliza músicas e referências estéticas da cultura popular, além de elementos melodramáticos próprios dos dramas circenses tradicionais representados nos interiores do Brasil.

 

Shakespeare em Libras é outro destaque entre as obras selecionadas na edição desse ano do edital. Proposto pela diretora e professora de teatro radicada em Santa Catarina, Adriana de Moura Somacal, o projeto traz a acessibilidade na criação da obra. O material artístico é todo construído por uma equipe composta de artistas surdos, profissionais com experiência no teatro surdo e no audiovisual, pesquisadores da obra de William Shakespeare, além de intérpretes de LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais. A artista é uma das fundadoras do Grupo Signatores, com o qual já apresentou as peças “Aventuras no Reino Surdo”, “Memória na ponta dos dedos”, “O ensaio de Alice” e “Alice no País das Maravilhas”, todas encenadas por atores surdos em LIBRAS, com o acompanhamento de narradores-personagens.

 

As obras do Edital integram a programação do Cultura Inglesa Festival, o maior festival de cultura britânica da América Latina, que há vinte e quatro anos também oferece, gratuitamente, espetáculos internacionais, mostras de cinema, exposições, shows e programação infantil. Desde a sua criação, há 17 anos, o Edital contemplou mais de 200 projetos, muitos dos quais seguiram vida própria no circuito cultural nacional e internacional após sua estreia no festival.

 

Esse ano, os projetos foram selecionados por um comitê de curadores independentes, com experiências em diversas linguagens artísticas, composto por Bia JunqueiraChico DubEdu O.Erika Palomino, Heraldo Firmino, Kelly Adriano de Oliveira, Leandro de SouzaLuh MazaNatasha Barzaghi GeenenPaulo MyiadaRenato CandidoRoberta Estrela D’alva e Simone Grande. A mediação dos curadores foi conduzida pelo ator e diretor Sidney Santiago.

 

Confira a lista completa das obras contempladas:

 

A Desafortunada História do Romance de Julieta e Romeu

Proponente: Djalma Thürler

A Fuzarca dos Descalços

Proponente: Eder Souza dos Anjos

An Answer to a Love Letter

Proponente: Ana Carolina Braga Neto

Aquele Olhar Blue

Proponente: Melanie Graille

Border

Proponente: Raul Perez

BRanimal – A Visionary Visit of Leigh Bowery in Brazil

Proponente: Alex Cassimiro

Lua Azul

Proponente: Vitória Liz Santos de Almeida Campos

Mancala ou as Sementes de Akin

Proponente: Érika Santana da Rocha

Moquette

Proponente: Flávia Vieira

Shakespeare em Libras

Proponente: Adriana de Moura Somacal

 

Se Liga!  Ainda não nos segue no Instagram? Corre lá, nosso @ é @breaktudoreal , voce pode nos seguir também no Twitter @breaktudo e no Facebook BreakTudo, aguardamos você lá.

Notícias sobre:

Sobre o autor

Redação

Siga o site nas redes sociais, Instagram @breaktureal Twitter /Facebook @breaktudo

Comente

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *








Siga no Twitter