Música

Circa Survive antecipa novo disco com clipe “Rites of Investiture”

O Circa Survive, um dos nomes mais impactantes e duradouros no cenário alternativo internacional, retorna em setembro com seu sexto álbum de estúdio. “The Amulet” será lançado no dia 22 pela gravadora Hopeless Records, e tem seu segundo single revelado com o clipe de “Rites of Investiture”. A música explosiva tem o baixo distorcido e vocais que se elevam, trazendo características marcantes do som da banda há mais de uma década: a vontade de seguir fazendo canções grandiosas, guiadas sempre pela potência da guitarra.

Assista “Rites of Investiture”: http://smarturl.it/ROIVideo

O clipe de “Rites of Investiture” traz um astro improvável. O vídeo mostra o vocalista Anthony Green ainda adolescente, em cenas de um curta metragem filmado por seu primo, Jonathan Michaels, que à época desenvolvia seu portfólio para o curso de cinema. Michaels convidou Anthony para estrelar um de seus projetos – pelo pagamento modesto de um disco. O cachê, “The Queen Is Dead”, de The Smiths, viria a inspirar o futuro músico. O filme em preto e branco acabou por se tornar uma representação misteriosa para a canção, complementando a letra que versa sobre nascimentos e o mundo duro e cruel no qual as crianças crescem.

“Rites of Investiture” vem a se somar a “Lustration”, primeiro gostinho do novo trabalho. O álbum marca a estreia do Circa Survive na Hopeless Records, casa de bandas como New Found Glory, Neck Deep, Sum41, Taking Back Sunday, Yellowcard, The Used e mais. “The Amulet” é um novo capítulo na história do quinteto da Philadelphia, cuja discografia teve início ainda em 2005, com o disco de estreia “Juturna”. Anthony Green, Brendan Ekstrom, Colin Frangicetto, Nick Beard e Steve Clifford apresentam uma sonoridade difícil de categorizar – o que talvez seja um atestado de sua versatilidade e, portanto, uma de suas maiores forças.

Em “The Amulet”, o Circa Survive não deixa de lado este legado de inspirações múltiplas, com destaque para suas raízes punk, de art rock e alternativas. As guitarras complexas, fortes linhas de baixo e bateria pulsante fazem a fundação dinâmica para o vocal sem paralelos de Green. Porém, o Circa Survive vai além de suas habilidades técnicas, mesclando versatilidade com um inegável talento para melodias e ganchos. Completa esse caldeirão sonoro uma voz lírica única, para a qual nenhum tema é insignificante ou grandioso demais – tudo pode ser explorado com uma fascinação, honestidade e esperança. No novo álbum, Anthony Green leva suas ousadas letras a outro patamar, criando paralelos entre o fim do mundo, o caos social e político e turbulências na sua própria vida. O ponto de encontro entre assuntos tão complexos é a perda da inocência e a noção de que alguns acontecimentos mudam para sempre nossa percepção do mundo, de nossos governos e experiências pessoais. Apesar de se inspirar por temas sombrios, o álbum traz uma perspectiva otimista, em que a morte dá lugar ao nascimento, inquietude leva à revolução e dores emocionais são ligadas ao crescimento pessoal. Em “The Amulet”, o Circa Survive mostra que o caminho para a catarse é enfrentar a tempestade.

Estes temas se aplicam, inclusive, aos próprios músicos. “O modo como a banda era quando começou está morto e esse disco parece uma espécie de renascimento, de muitas formas. O tempo apenas nos desgastou, nós superamos os momentos difíceis e ressurgimos do outro lado. Sinto que esse é o ponto alto da banda, tanto pessoal quanto criativamente. É a versão mais clara e concisa de quem somos”, afirma Green.

Após 13 anos, o Circa Survive segue se dedicando a criar novos sons e a criar sobre conceitos dos mais pessoais aos mais universais. A banda acaba de encerrar uma série de shows com o AFI e irá divulgar “The Amulet” com uma longa turnê americana, dividindo o palco com o Thrice.

Siga nos nas redes sociais

@BREAKTUDOREAL

@BREAKTUDO

@BREAKTUDO

Sobre o autor

Luca Moreira








Siga no Twitter